Se Deus quiser, no dia 16, dia do Corpo de Deus, participaremos, uma vez mais, na Procissão em Lisboa. É difícil exagerar a importância da Procissão eucarística desse dia. Aceitemos o convite para rezar acompanhando o Senhor por algumas ruas da nossa cidade.

Na Procissão eucarística, de algum modo reproduzimos nas nossas vidas o caminhar com Jesus, o ir com Ele, tal como fizeram, por exemplo, os discípulos de Emaús. Durante o trajeto, podemos manter um diálogo interior com Jesus e aclamá-l’O em voz alta unindo a nossa voz aos cânticos e orações.

Com a nossa presença ativa, assumimos, de modo público e sem nos envergonharmos, a condição de seguidores e adoradores de Jesus.

Algumas pessoas conseguem participar do princípio ao fim: é uma bonita experiência. Outras talvez apenas possam estar presentes nalgum momento. Seja como for, vale sempre a pena.

Imploraremos a bênção do Senhor para pessoas e lugares, não só por onde caminhamos, mas para toda a cidade: é, com certeza, um gigantesco benefício para todos. Se bastava a sombra de Pedro para curar os doentes de Jerusalém que se aproximavam com fé, quanto mais não pode fazer a presença real do Senhor na sua passagem pelas nossas ruas!

No trajeto da Procissão, muita gente O adora, outros, que por ali passam, ignoram a sua presença, outros ainda ficam surpreendidos e com alguma curiosidade, mas sem perceberem Quem está ali; um pequeno grupo – muito pequeno mesmo, na verdade – adota uma atitude de certo desprezo. Em resumo, na Procissão vêm ao de cima as diversas atitudes para com Jesus.

Tenhamos gosto em estar presentes como adoradores «em espírito e verdade». É um modo de rezar que ajuda muito, quando bem vivido. Trata-se de um tempo de adoração, de fé na presença do Senhor, reavivando a consciência de que só Ele é o Salvador. É um tempo onde podemos pedir-lhe tantas coisas… e receber a sua bênção, no final.

Desculpas para não participar haverá muitas, como sempre. Mas eu convido a que nos centremos na única razão para estar lá: a de querer caminhar uns passos com Jesus Sacramentado ao nosso lado.

Pe. João Paulo Pimentel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.