Tendo em conta o compreensível interesse manifestado por moradores, comunidade escolar e meios de comunicação, apresentamos um resumo da situação atual.

A paróquia de Telheiras foi criada há 14 anos, por desanexação de parte da paróquia do Lumiar. Telheiras já era um bairro consolidado onde muita gente vive e trabalha.

Ao criar a paróquia o Patriarcado de Lisboa estabeleceu provisoriamente a Igreja da Porta do Céu como igreja paroquial, até se preparar um espaço definitivo, adequado à dimensão da população, tendo em conta que as atuais instalações são pequenas, desconfortáveis e não permitem que se possa ajudar convenientemente todos os que requerem a nossa ajuda.

Atualmente, e em articulação com o Município de Lisboa e o Patriarcado, existe um terreno para a construção com 2107 m2 situado entre a R. Hermano Neves e a R. José Escada. Existe também um primeiro projeto de arquitetura. Estamos numa fase muito inicial: não começou o processo de licenciamento e não existe financiamento.

Pretende-se que o novo projeto da Igreja:
 reserve uma ampla área do terreno para uso público e circulação livre de pessoas;
 permita a assistência simultânea ao culto de seiscentas pessoas;
 abra uma zona para pessoas acompanhadas de crianças;
 garanta a acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida e a invisuais;
 tenha uma zona de acesso permanente para quem pretenda recolher-se com privacidade fora do horário de funcionamento;
 possibilite o estacionamento subterrâneo de cerca de oitenta viaturas.

Pretende-se que o novo projeto do centro paroquial inclua:
 um centro para idosos;
 um armazém para recolha e distribuição de alimentos;
 um espaço solidário para recolha e distribuição de roupa;
 um centro de aconselhamento e apoio familiar;
 um espaço para eventos (conferências, concertos, exposições, projeções, festas de batizados, etc);
 salas de reuniões, para catequese e para encontros de oração e formação, atividades de ATL música e coro, etc.

Um dos espaços das igrejas frequentado por um leque mais alargado e diversificado da população são as capelas para acolhimento das pessoas que participam nos funerais. Há a preocupação de as localizar de forma compatível com a existência de escolas vizinhas, estando ainda a ser ultimada uma solução satisfatória.
Algumas destas ideias já foram faladas aos paroquianos mas é nosso propósito apresentá-las em pormenor.
O acolhimento do esboço do novo projeto tem sido muito diverso, o que é natural. Consideramos normal e saudável essa variedade de reações.
O pároco foi amavelmente convidado, no final de Fevereiro, para estar com representantes das associações de pais das escolas vizinhas e com as autoras de uma petição pública relativa à nova construção, endereçada ao Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, ao Presidente da Assembleia Municipal de Lisboa e ao Cardeal Patriarca de Lisboa.
Foi uma reunião dialogante, aberta e respeitadora, de parte a parte.
Compreendemos e tomámos nota das dificuldades expostas, relativas, entre outras, a questões como o trânsito, a tomada e largada das crianças na escola, o impacto urbanístico, a localização das capelas acima referidas, o jardim provisório.
Desejamos que esse seja um primeiro momento da relação que desejamos continuar com as pessoas e instituições envolvidas. Uma vez mais, reconhecemos que têm razão as pessoas que gostariam de ter sido informadas mais cedo e, como já referimos, faz-nos pensar se e como podíamos ter feito mais para que isso tivesse sido possível. Tentaremos fazer melhor daqui para a frente.
Estamos muito interessados em receber todos os comentários que nos queiram fazer chegar, por email: paroquia.telheiras@gmail.com, ou por telefone, para a paróquia: 217596099.

Qualquer interessado pode também visitar-nos na Igreja da Porta do Céu de 2ª a sexta das 11h às 13h e das 17h às 19h00, e ao sábados e domingos das 17h às 19h.

Lisboa, 5 de março de 2018

Equipa coordenadora do novo projeto
Vasco Santiago Neves
Elsa Andrade
Andreia Cascais
José Silva Pinto
Luís Delgado
Paula Alves Souto
Ana Pires
Pedro Cascais
Pedro Lagido
José Torgal
João Condesso
Pe. João Paulo Pimentel, pároco
Pe. Carlos Santamaría, vigário paroquial

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.