Do Pároco

Com data de 25 de março, o Santo Padre entregou à Igreja a Exortação Apostólica «Cristo vive», fruto do Sínodo sobre os jovens. Aconselho a sua leitura integral que será de grande fruto para todos.

No capítulo IV, o Papa Francisco depois explicar o alcance de três verdades fundamentais que nunca deverão ser silenciadas, escreve as seguintes palavras sobre o Espírito Santo:

Nestas três verdades (Deus ama-te, Cristo é o teu salvador, Ele vive), aparece Deus Pai e aparece Jesus. Mas, onde estão o Pai e Jesus Cristo, também está o Espírito Santo. É Ele que prepara e abre os corações para receberem este anúncio, é Ele que mantém viva esta experiência de salvação, é Ele que te ajudará a crescer nesta alegria se O deixares agir. O Espírito Santo enche o coração de Cristo ressuscitado e de lá, como duma fonte, derrama-Se na tua vida. E quando O recebes, o Espírito Santo faz-te entrar cada vez mais no coração de Cristo, para que te enchas sempre mais com o seu amor, a sua luz e a sua força.
Todos os dias invoca o Espírito Santo, para que renove em ti constantemente a experiência do grande anúncio. Porque não? Tu não perdes nada e Ele pode mudar a tua vida, pode iluminá-la e dar-lhe um rumo melhor (nn. 130-1).

Uma das manifestações essenciais da fé no Espírito Santo é o desejo de dar uma verdadeira importância à Confirmação. Sem esse Sacramento, é normal que a fé em Cristo e a intimidade com Ele sofra demasiados altos e baixos, e pode tornar-se mais difícil ter uma experiência viva das três verdades enumeradas pelo Santo Padre.

Numa Audiência de há uns anos, o Papa sublinhava:

Todos nós prestamos atenção para que eles [as nossas crianças, os nossos jovens] sejam batizados, e isto é bom, mas talvez não nos preocupemos muito a fim de que recebam o Crisma. Deste modo, eles permanecerão a meio caminho e não receberão o Espírito Santo, que é muito importante na vida cristã, porque nos concede a força para ir em frente (29-1-2014).

Aproveitemos o tempo Pascal para conviver mais com Cristo e «escutar» a sua promessa sobre o Consolador que há-de vir, no Pentecostes. E renovemos o desejo de contribuir para que todos os cristãos queiram ser crismados.

Pe. João Paulo Pimentel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.