O Batismo é o fundamento de toda a vida cristã. Neste sacramento renascemos para a vida da graça, tornando-nos filhos amados de Deus.

Como batizar os filhos que ainda não têm idade escolar?

Todos os pais, podem pedir o Batismo para os seus filhos desde que se comprometam a educá-los na fé católica. Os bebés devem ser batizados na paróquia da residência dos pais. A paróquia ajuda os pais e padrinhos a prepararem-se adequadamente para a celebração deste sacramento. Contacte a paróquia para marcar um primeiro encontro com o pároco. Nesse encontro, escolher-se-á a data e hora do Batismo e será entregue um impresso que deverá ser preenchido. Será também agendada uma reunião de preparação para os pais e padrinhos.

E se os filhos já estão em idade escolar?

Neste caso, para que possam entender o sacramento que vão receber, necessitam de uma preparação especial, feita através da catequese.

Sou adulto e quero receber o Batismo

Pode preparar-se para receber não apenas o Batismo, mas os três sacramentos da iniciação cristã em simultâneo: o Batismo, a Confirmação (ou Crisma) e a Eucaristia. Esta preparação, chamada de catecumenado, far-se-á à maneira de uma caminhada progressiva.

Que efeitos tem o Batismo?

O Batismo perdoa o pecado original e qualquer outro pecado, incluindo as penas associadas a esses pecados. A pessoa que é batizada recebe a graça santificante, as virtudes sobrenaturais e os dons do Espírito Santo. Com o Batismo, é impresso na alma o caráter sacramental, que nos faz cristãos para sempre. Regenerados como filhos de Deus, tornamo-nos membros de Cristo, incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão.

O que se requer para ser Batizado?

Ao batizando é exigida a profissão de fé, expressa pessoalmente no caso do adulto, ou então por parte dos pais e da Igreja no caso da criança. Também o padrinho ou madrinha e toda a comunidade eclesial têm uma parte de responsabilidade na preparação para o Batismo, bem como no desenvolvimento da fé e da graça batismal.

Quem pode ser padrinho ou madrinha?

Os padrinhos são, perante a Igreja, quem garante a vida cristã da família que apresenta a criança ao Batismo. De acordo com o Código de Direito Canónico (cânone 874 § 1), para se ser padrinho de Batismo é necessário, entre outras condições, que este:

«seja designado pelo próprio batizando ou pelos pais […]; tenha completado 16 anos de idade […]; seja católico, confirmado e já tenha recebido a santíssima Eucaristia, e leve uma vida consentânea com a fé e o múnus que vai desempenhar».

Terá de ser alguém que vive seriamente a fé cristã e por isso, alguém que já recebeu os três sacramentos da iniciação cristã (Batismo, Crisma e Eucaristia). Se for casado, o casamento deve ter sido realizado na Igreja. Os padrinhos não podem estar em situação ilegal, perante a Igreja, no que diz respeito a situações maritais como por exemplo, união de facto.