Há muitos modos de ajudar a Paróquia, e através dela ajudar muitas pessoas.
Neste momento, necessitamos com urgência de:

1) um gabinete próximo da paróquia para as sessões de orientação familiar.
2) voluntários para trazer pessoas com dificuldade de deslocação à Missa de domingo.

Colabore com o seu trabalho

Ofereça os seus talentos para ajudar em muitas pequenas tarefas que se realizam na paróquia, ao serviço dos outros. Se quer ajudar, mas não sabe em quê, contacte-nos.

Colabore participando ainda mais ativamente na vida litúrgica

Necessitamos sobretudo de novos elementos para os coros e de rapazes que queiram ser acólitos.

Contribuição económica

Poderá fazê-lo por entrega direta (na Secretaria, num envelope durante o ofertório da Missa, etc) ou através de uma transferência bancária:

NIB: 0033 0000 4527 7786 7800 5.

A Paróquia pode passar recibo dessa entrega económica.

A construção da Igreja S. João Paulo II

Será a primeira igreja em Portugal dedicada ao Papa que esteve três vezes em Lisboa.

A nova Igreja de Telheiras vai precisar da ajuda de todos para se edificar. Quem desejar contribuir especificamente para este projeto, pode enviar a sua contribuição para a Conta bancária que foi aberta exclusivamente com essa finalidade.

Banco Santandertotta: IBAN PT50 0018 0003 4488 9491 0206 6

Quais as necessidades da Paróquia?

Uma Paróquia pode ter dois tipos de necessidades: correntes e extraordinárias. O Contributo Paroquial destina-se exclusivamente a prover as necessidades correntes, ficando as extraordinárias, como obras de maior dimensão, fora do seu âmbito.

As despesas correntes derivam dos gastos com o Culto Divino, com a sustentação dos seus ministros e outras remunerações, com a formação, com o Cartório (expediente, correio, telefone, etc), com a manutenção (água, eletricidade, gás, artigos de limpeza, etc.), o equipamento, etc., bem como a caridade.

O contributo paroquial (côngrua)

O Contributo Paroquial, outrora chamado Côngrua, é a forma como os fiéis provêm às necessidades materiais da sua igreja Paroquial relacionadas com o culto divino, as obras apostólicas e de caridade e a sustentação dos seus ministros.

Este contributo é uma obrigação de todo o fiel pelo quinto preceito da Igreja: também Jesus Cristo, seu Esposo e Modelo, se serviu da contribuição de pessoas amigas para as necessidades da sua missão salvador.